PORTO GRANDE DO MINDELO: UM PORTO DE MAR NATURAL DE CONDIÇÕES EXCEPTIONAIS

Segundo reza a história, o Porto Grande do Mindelo em S. Vicente de Cabo Verde, sempre se revelou um grande porto de mar que usufruiu das suas próprias condições naturais ver mesmo excepcionais o que lhe valeu no tempo do carvão de poder praticamente com os lucros adquiridos sustentar não só a sua própria Ilha de Monte Cara (Georges Washington Head), como também todo o nosso Arquipélago, onde que o governo colonial da época situado na capital Praia, só pensava e sabia enviar telegramas e mais telegramas imperativos dizendo “ remeta fundos”.

No entanto, quanto ao pensar em infra-estruturas de grande envergadura carentes da época que deviam e podiam ter sido feitas, tais como um excelente cais acostável com água doce e fuel canalizados seguidos doutros elementos na continuidade da evolução de outros portos limítrofes, que teriam feito do Porto Grande do Mindelo um dos primeiros da Costa de África Ocidental, nada foi feito.

Pelo que se dizia, nada foi feito dado a um aspecto conjuntural que obedecia certos princípios de acordos bilaterais de economia mundial entre Portugal, Inglaterra e França os dominadores na época dessas áreas bem especificas da lusa/franco/anglofonia que todos conhecemos.

Não estou escrevendo este recital sobre a minha/nossa Ilha de São Vicente por nostalgia de um tempo passado que não evoluiu, mas devia, mas sim com raiva de um tempo presente em que o destino agora estando nas nossas mãos a saga do abandono deste excelente porto de mar que é o Porto Grande do Mindelo e da nossa Ilha de S. Vicente de Cabo Verde continua se fazendo sentir ainda muito mais. Porquê?!

Ora, tudo isso veio a propósito de uma enorme “Plataforma de Perfuração Petrolífera ” proveniente da Gronelândia que chegou a bom porto do Porto Grande de Mindelo no dia 20 para 21 de Dezembro de 2011, tendo rumado a no dia 24 do mesmo mês direcção Sul (Argentina).

Então, o nosso povo São Vicentino, humorista sem rival nem igual, ao ver a monstruosa Plataforma “escancarode na mei de Baía” pela madrugada disse: nha mãe Soncente ta prop bem infeitodode, basta tê um Arve de Natal, jal tem na mei de sê Baía de Porte Grande!!!

A Plataforma, chegou com sua tripulação a borde, tendo em seguida sido substituída por uma fresca tripulação que veio num avião holandês (charter) directamente para o Aeroporto de S.Pedro (Cesária Évora) tendo sido instalada no Hotel Espanhol Don Paco situado ali na Avenida Marginal.

Segundo informações, todo este intercâmbio deixou á Ilha 6.000 (seis mil) contos CVE á ENAPOR, mais 60.000 (sessenta mil) contos CVE de fuel vendidos pela ENACOL e tudo mais deixados no Hotel Don Paco, mais o comércio da Ilha de S. Vicente.

Ora, o corpo organizador da missão (Plataforma) segundo informações seguras, ficou radiante com as condições naturais do Porto Grande do Mindelo (Baía naturalmente bem protegida de condições de profundidade necessárias á navegação e acostagem sem dificuldades de correntes marinhas etc, etc.).

Tendo deste facto programado mais passagens por esta via e o regresso desta mesma Plataforma daqui a 7 (sete) meses no sentido Argentina/ Groenlândia.


Como ainda disse o chefe da missão mais os seus companheiros que ficaram siderados com aquela “Morabeza” particular de acolhimento do povo São Vicentino. Basta pisar os pés no Mindelo para se perceber quão maravilhosa é essa cidade desse povo insular, onde para todos os cantos por onde passamos sentimos aquele cheiro apelativo do mar.

Sublinhando, todos unanimemente exclamaram : - Baía de Porto Grande do Mindelo “by night what a beauty”.

Realmente, a natureza fez do Mindelo na Ilha de S. Vicente Cabo Verde uma cidade divina que devia ser mais amada, acarinhada dado ao seu cosmopolitismo ancestral .

Com a eleição do nosso novo Presidente, Dmº Sr. Dr. Jorge Carlos Fonseca, esperemos que as Ilhas do Norte (Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia. São Nicolau, Boavista e Sal) sejam vistas com mais bons olhos e que a distribuição em tudo seja equitativamente feita.

O campo de exploração destas Ilhas em questão é vasto e até agora têm sido deixadas por conta retirando-as mesmo tudo o que elas tinham e têm de precioso, tal como o que aconteceu com a Ilha do Sal e seu excepcional Aeroporto Internacional de renome mundial e o Porto Grande do Mindelo em S. Vicente sempre á espera de renovação infra-estrutural.

As ligações inter-ilhas do Norte com Santo Antão, São Nicolau a serem mais activadas numa exploração socioeconómica bem canalizada (com criação de guias turísticos bilingues ou mesmo trilingues - e porque não?!) para quando a chegada de barcos de turismo em S. Vicente / Santo Antão / São Nicolau, tal como aconteceu a quando da minha estadia em Setembro de 2009, não ficarem a andar pelas ruas sem orientação alguma, assolados por vendedores ambulantes de pentes e espelhinhos que nada têm a ver de artesanal.

O que levaria a pensar em criar um Centro de Fabricação Artesanal como acontece em todas as partes do Mundo, para que o turista se senta motivado em comprar algum elemento de valor em “souvenir” do país visitado.

As alternativas são muitas para serem expostas neste texto, mas que se faça ao menos o essencial que é a iluminação da pista do Aeroporto Cesária Évora em S. Pedro - S. Vicente. (Re) infra-estruturar o Porto Grande do Mindelo com ligações rápidas inter-ilhas, Santo Antão/Santa Luzia/ São Nicolau/ Sal/ Boavista.

Não sem pensar na rede de estradas das Ilhas que se torna com o desenvolvimento, imperativo e de perspectivas de trabalho para um grande numero de jovens formados e em formação. Sendo assim, Cabo Verde só terá a ganhar com o descongestionamento da macrocefalia praiense.

ALEA JACTA EST…

ZIZIM FIGUEIRA (José Figueira, Júnior)

VOLTAR

Consulte as noticias em arquivo desta secção.

Comentários dos nossos leitores
Adriano Miranda Lima amlima43@gmail.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Zizim, não se pode deixar de concordar com tudo o que escreves. Felicito-te por isso, ainda mais por me pores a par da notícia sobre a plataforma que escalou o Porto Grande. Não surpreende que os responsáveis da sua tripulação se tenham extasiado com as excepcionais condições do porto. Isso é coisa que entra pelos olhos dentro. De quem tem olhos para ver, claro, a não ser que quem os tenha se impõe a si próprio uma conveniente cegueira para não ver o óbvio, só para servir uma estratégia centralizadora que a História não tardará a demonstrar ser errada e prejudicial ao desenvolvimento harmonioso do país. A demonstração mais cabal dessa cegueira é a instalação na Praia, segundo li algures, do centro de comunicações marítimas do país. Ora, expurgar a ilha de S. Vicente do que ela tem de vantagens naturais, validadas pela História, é pôr claramente em causa uma valiosa complementaridade no funcionamento da economia do país. E isso é simplesmente condenável porque prejudica visivelmente o todo e anula claramente uma das partes, com consequências que não se adivinham nada pacíficas nos tempos próximos. Por esta e por outras, salta por demais à evidência que só uma bem pensada reorganização administrativa do país (regionalização) poderá anular o efeito pernicioso de políticas que parecem completamente arredadas de uma visão de futuro. Ora, os desafios de um futuro próximo para Cabo Verde exigem soluções que se baseiem numa leitura atenta e correcta dos sinais que a actualidade nos fornece. Se os tempos são de crise económica generalizada é porque alguma coisa falhou e tem de ser mudada. Não acredito que se diga que a crise ainda não chegou a Cabo Verde, se as populações do país não conhecem outra constante da sua vida senão a de uma “crise” endógena. É possível que a continuidade, por enquanto, das ajudas externas iluda sobre a realidade, impedindo que se admita um quadro ainda mais negro da nossa situação, pelo esbatimento da relatividade das coisas. Por isso é que alguma coisa de diferente terá de ser feita e isso só poderá passar por uma reorganização administrativa que faça da maximização de todas as potencialidades do país o objectivo central da política.


Herminia Ferreira herferreira@yahoo.com.br
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Caro Zizim,Excelente este teu texto. La tem o ligeirissimo toque politico mas ta... não é demais! A serio: gostei mesmo.Realista e equilibrado e muito positivo! As vezes as pessoas escrevem idiotices e não se dão conta.Bairrismos exacerbados, pedidos irrealistas, etc Este texto expõe necessidades em visão ampla e realista e adequadas ao Mindelo,grande cadinho de culturas, cujo crioulo tem até umas "inglesices". Boa, Zezinho!Pois o que interessa aí é o conteúdo do texto cujo o objectivo aparece bem expresso.Bom fim de ano e um forte abraço da Herminia Carochinha


Antonio Almeida tonyalmeida@telenet.be
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Muito bem rematado Zizim e te parabenizo por tal.Realmente o Porto Grande do Mindelo em S.Vicente de Cabo Verde uma vez bem infrastruturado seria indicutivelmente um dos Grandes Portos da Africa Ocidental sobretudo dado as suas condições naturais.Expuseste tudo isso de forma inteligente e sucinta. Força meu irmão! Continua. Abraços Tony


Eduardo Lima Santos edulimasantos@yahoo.com.br
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Zizim achei oportuno este teu recital sobre os valores da nossa terra Cabo Verde que equitavelmente desenolvidos só desleviaria aquela "MACROCEFALIA" Praiense que está ficando caduca e "ta tcherê mafe" Porto Grande do Mindelo é sem duvida um grande porto de mar e não me estranha que a comissão da Plataforma não tenha reagido assim.Pois todos reconhecem o valor do Porto assim como é o caso do Aeroprto do Sal que tem condições mais do que naturais para ser o Grande Aeroprto que é.Bravo Zizim.Preenches-te o meu dia por muito tempo.Precisamos de gente inteligente e capaz como tu.Bom novo ano para ti e familia com força e saude. Du


Fausto Oliveira fauoliveira@live.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Mas que monstro essa Plataforma no meio da nossa linda Baía de Porto Grande de Mindelo. Até parece o Empire State Building...mas deixemos de brincadeiras e cá venho para te felicitar por esta tua pertinente obra.O que disses te no texto é bem aquilo que todos pensamos mas não nos deixam dizer.Fizeste bem e estamos juntos.Onrigado Fausto


José F Lopes jflopes@ua.pt
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Zizim temos que pegar o touro pelos cornos, pois há pessoas poderosas neste país q1ue não querem que a ilha tenha projecção em Cabo Verde para não ela fazer sombra. Infelizmente isto é um conceito de desenvolvimento curto e mesquinho que tem que ser ultrapassado. A ilha de S. Vicente abandonada e deixada a sua sorte, tem que ter outro rumo. A Regionalização é a condição necessária para tirar a ilha deste marasmo que o centralismo a colocou. Todavia, não é suficiente, pois não basta pedir mais liberdades e iniciativas para esta ela. É preciso reinventar um novo conceito de desenvolvimento para S. Vicente e mesmo para Cabo Verde em torno do mar, do turismo e de actividades afins, uma vez que a via da dependência e dos donativos tem os seus limites e não permite um real desenvolvimento endógeno. Em primeiro lugar é preciso que os políticos, autarcas, engenheiros, arquitectos, gestores e investidores estejam ao nível dos desafios de uma ilha que tem vocação cosmopolita, global e internacional. Como bem indicas o mindelense tem que sair do seu acanhado mundinho mindelense/cabo-verdiano re-aprender a ser cidadão do mundo, falar várias línguas, re-aprender a relacionar e a conhecer os outros, a se enriquecer pela diferença dos outros, dando assim ‘novos mundos’ a Cabo Verde. Depois os dirigentes políticos e os agentes económicos têm que contactar realidades diferentes (Europa Norte e do Sul, Caraíbas Pacífico) para aprender como se fazem as coisas, como se planifica e se gere uma cidade, incluindo aspectos como o turismo, a dinamização comercial e cultural duma cidade, etc. Isto não se aprende no Rossio ou em casas de emigrantes. É inadmissível que turistas estejam perdidos numa cidade, quando o produto Mindelo e aquilo que ela tem para lhes vender, se resume a NADA. Para atrair os turistas é preciso animar a cidade com spots turísticos, lojas de qualidade com produtos típicos, artesanatos, gastronomia local, mercados e produtos obedecendo aos standards internacionais, bares, pubs e restaurantes de qualidade, espectáculos, concertos, actividades culturais e recreativas, noites caboverdianas etc. A lendária vida nocturna desapareceu, estando a noite entregue a tugs, doentes mentais, drogados e vagabundos. Ela tem que ser re-criada. Resumindo Zizim, ‘nous avons du pain sur la planche’


Tia Clara Claridosa claraclaridosatia@gmail.com
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Por Favor NÃO ESQUEÇAM de colocar também a Ilha do MAIO na órbita e na orla das Ilhas do Barlavento = Santo Antão/São Vicente/Santa Luzia/ São Nicolau/ Sal/ Boavista-Maio! É que a Ilha do Maio faz parte do grupo das Ilhas do Levante(Sal-Boavista-Maio) e aos do Nordeste são (Santo Antão/São Vicente/Santa Luzia/ São Nicolau) as restantes pertences aos extremistas africanos com Santiago-Badius-Fogo-Sampadjudos. Brava é uma ilha americana um caso a parte.


Sergio Lima Barros sergiolbarros@aol.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Eis um artigo escrito sem ódio nem paixões e com um senso profundo de uma boa caboverdianeidade onde o autor Zizim Figueira,demonstra com inteligência o desejo de ver o seu Arquipélago progredir mas com uma distribuição minuciosa de empreendimentos ao justo valor exponancial de cada Ilha. Caso que não se verifica actualmente dado ao governo nepotista dirigido por um primeiro ministro que de Cabo Verde só conhece o planeta Santa Catarina.Evidentemente, visto as coisas sob o angulo do amigo Zizim Cabo Verde só terá a ganhar com investimentos infrastrurais de primeira necessidade que abrirá sa portas de emprego a muitos jovens provindos de formações diversas. Exemplo, a soma fabulosa que deixou essa plataforma de passagem a S.Vicente já da para cobrir muitas despesas e eles pensam toranar a vir e fazer segundo infomação segura do Porto Grande o Mindelo-SVCV uma placa tornanate dessas passagens dado as condições excecionais de segurança natural do dito porto(profundidade e poucas correntes marinhas)Isso +e ótimo mas há que pensar para já em formara as pessoas para o dito trabalho em todos os sectores do secundario e terciario necessidade obroga.Bravo Zizim! Temos defacto pano para manga mas já lanças-te a primeira pedra de relexão. Esperemos que não façam orelha de surdo como é costume.Pois agora temos o Sr.Presidente da Repulica Jorge Carlos Fonseca que está semper atento e certamente não vai deixar essa má vontade dessa minoridade perdurar.Bom fim de ano amigo e um abraço Sergio


Miguel M.Monteiro mucimdereberabote@yahoo.com.br
Gostei: Muito Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Meu caro Zizim de Ti Djô Figueira se tu não existisses te mandaria fabricar. Gostei imenso desse teu artigo em defesa daquilo que é justo e cheio de possiblidades mas que teem tentado aniquilar por todos os meios só porque sabem qual é o potencial das Ilhas do Norte. Tudo isso releva de um ignorancia e falta de tacto da actual equipa de governantes.Pois falta de tacto porque como lhes fazes notar tão bem que se investirem em todas sa Ilhas só Cabo Verde e sua gente terá a ganhar com as perspectias de trabalho.Achei o teu ponto de vist muito bem exposto aí e de uma profunda sensiblidade da tua parte.Tu que tanto tens defendido o nosso país.Saúde e boas entradas.Abraço Guey


Rui Sousa ruisousa@live.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Sim Senhor!!! Bravo!!! Um artigo mesmo oportuno onde você disse tudo aquilo que nós pensamos. Esperemos que com a Regionalização o Norte consiga sair do marasmo em que nos puseram essa cambada de imbecis com JMN a cabneça da manada.Parabens, coragem e muita força.Fraterno abraço daqui da Florida Rui


Dje Guebara nhela80@yahoo.com
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Muito bom comentario que faz recordar a minha querida soncent abandonada.Bô ta lembra um musga antigue k,tava canta asim:Èss è k,soncent kurasão d,kapverd,Ora ki nô bai nôsh kamim pa eshtrangêr,Nó ta lembra k,ma soncent è k,nosh terra.Terra di,Beleza terra di,serenata Èss è k,soncent kurasão di,kaboverd.E agora nosso s.vicente acabado en nada.Saudades fraternais daqui da Florida.Djê.


Morgan Lopes morganlopes@aol.com
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Oh Dje Guebara,Bô ê um gaje nice ê bô ê d'nossa e nô ta gostá e apreciá bôs bom comentar ma d'favor dexá desse mania de escrvê criol c' "K" ... por exemple bô divia escrevê era:" ORA QUI NÔ BAI NÔS CAMIN PA ESTRANGER, NÔ TA LEMBRA CMA SONCENTE Ê QUÊ NÔS TERRA DI, BELEZA TERRA DI SELIBANA...Moda B.Leza escrevel ok.Força nh'irmon qu~e gente ca ta cabá de prendê nesse munde.Ma bô comentare ta prop cool.Um braça d'mizade dali de Boston. Morgan


Nelson de Medeiros nelsonmedeiroscv@cvtelecom.cv
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Um Bravo ao amigo Zizim, Acho que as portas estão sempre abertas a todos os cabo-verdianos de todas as Ilhas confundidads que são conscientes do nosso abandono colectivo pelo govenro central de JMN e queiram colaborar para darem o seu parecer neste acto sério de Régionalização que se está preparando e tornou-se necessário, afim de se acabar por descongestionar esta Macrocefalia Praiense que cá vai ficando cada vez mais podre e fazendo o papel de "sugas" para superar com os dinheiros enviados de ajuda externa, as necessidades dois tais grupos de ricassos chorudos aqui do Palmarejo ( onde se encontram por vezes 5 ou 6 carros Audi dos mais caros do mundo, alinhados ás portas de casa e guardados por guarda costas... um escandalo, pois isso é troçar da miséria do nosso povo ).Enquanto que há gentes por aí nas Ilhas que nem formação teem para poderem trabalhar e comer á sua fome.Deste facto, a Ilha de MAIO bem como as que queiram alinhar no processo são sempre bem-vindas e teem o direito como todos nõs de todas as outras ilhas á palavra, porque conosco não há nem isolamento nem politica de exclusão, tal como é o caso da politica paigc/civista gerida pelo o governo de JMN.Por isso não é nem sequer um problema nem a levantar.A União faz a força e estamos juntos. Aquele abraço Nelson


Rui Teixeira ruiteixeira22@gmail.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Zizim, Gostei imenso deste teu artigo que veio em consequência e "in time". Conseguiste provar em poucas palavras em defesa das nossas Ilhas do Norte tudo aquilo que nós por cá pensamos mas infelizmente por vezes somos obrigados a ficarmos calados por causa de pressões politicas vindas já sabes como.Pois cá na terra S.Vicente ainda há muita gente vendida no governo do paicv que fazem, mesmo sabendo que temos razão, a politica da avestruz se maribando sem pensar em unir e levantar estas nossas Ilhas cheias de possibilidades e que se não formos nós a lutar e a fazê-la ninguém o fará por nós. Cordá Soncente e nô tmá redia de nôs destine na mon quê já ê tempe!!!Obrigado Zizim, saíde e bom fim de ano 2011 com boas entradas para 2012.Fraterno abraço Rui


Tuca Barbosa tucabarbosa@hotmail.it
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Força Zizim, Admiro a tua coragem pois continuas sendo um dos bastiões na defesa do potencial de valores disponiveis da Ilha de S.Vicente que bem como todas sa outras ilhas irmãs do Norte de grande potencial,foram devotas ao "OSTRACISMO" completo desde de 1975.Agora os ventos já começaram a virar porque a tomada de consciência de que fomos enganados pela Constituição, está crescendo pelo que pedimos a revisão completa dela.Com uma autonomia bem gerida da Região das Ilhas do Norte Cabo Verde só terá a ganhar.Porque perspectivas não faltam mas que sejam bem negociadas para não acontecer como o que vem acontecendo com a Boavista e os italianos em que o cabo-verdiano é considerado na sua terra um elemento de segunda zona.O que não é justo.Obrigado Zizim por este grito d'Ypiranga.Estamos juntos.Feliz Ano Novo e muita saude.Abraços Tuca


marai Margarida Alfama Fragoso maguyalfama@gmail.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Zizim Figuera,Nôs figura ímpar na sê olhar na nôs passode,na sê sintide critique na nôs presente sem saudosisme, moda bô dzê. BRAÇA Maguy


Joaquim ALMEIDA soalmeida@free.fr
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Caro " irmao das comunidades ." Este texto teu é simplesmente extraordinàrio ,ligado à uma causa bem real que é a situaçao critica de algumas ilhas do nosso arquipélago ,em particular a ilha de Sao Vicente cujas condiçoes naturais-que o seu porto grande possui-, nao têm sido aproveitadas por razoes que ninguém compreende .O movimento do Porto Grande de Sao Vicente està parado desde 1975 , ou seja 36 anos de paralisia da economia do pais ,tudo isso por motivos de um (fanatismo)-politico-partidàrio deste governo ao detrimento dos interesses econòmicos do pais .Até quando essa situaçao vai continuar ? Ninguém sabe ,mas estou convencido com a uniao do povo ,tarde ou cedo teremos a resposta .Aquele abraço d'Um Criol na Frânça !.Morgadinho ;


Jorge Cleofas Martins jcleofasmartins@gmail.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Achei muito bem e muito bom mesmo pelo facto de teres tocado em todos estes pontos nevrálgicos que afectam o progresso em todos os pontos de vista das nossas ilhas do norte.Ora tudo isso veio de prepósito para nos impedir a caminhada.Soube realmente que a comissão das Plataformas está entusiamada com o Porto Grande de S.Vicente e tenciona voltar para estudar um plano como ficar a passar pela nossa ilha de S.Vicente com trocas de tripulação etc.Ora isso será um bom começo de desenvolvimento para nossa ilha que coadjuvada pelas outras mais próximas vai dar um empurrão na nossa economia.Agora esperemos que esse tipo(JMN) ja esteja demissionado e que não venha mais nos chatear como tem sabido fazer maquiavélicamente até agora.Sou pela Regionalização e podem contar com o meu voto. Esperemos que essa malta das ilhas do norte saibam reagir e já. Obrigado Zizim.Um abraço Jorge


F.Valeriano sequeirarcv@gmail.com
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Parcialmente
Comentário:
Caro Zizim. É primeira vez que envio uma opinião sobre um texto teu e aproveito para felicitar a tua contribuição para levar aos leitores a rica memória sobre a história e cultura cv-mindelense. Opino também que seria muito útel a sua edição em livro. No tocante à história do Porto Grande, quanto ao 1º nome dado pelos navegadores portugueses foi o do Infante D. Henrique ("o navegador"...). Há tempos li algo referente numa antiga revista "Cabo Verde" num texto do Dr. Manuel Serra... Felicitações, saúde e alegrias no Ano 2012.


Antonio Goncalves antoniogoncalves630@gmail.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Concordo plenamente contigo ZIZIM,nao ha mais para acrescentar,O RECADO ESTA DADO,espero as tuas palavras farao eco nas ilhas nortenhas,estou do teu lado.BALOY


Januário M.Soares jmsoares@kpnmail.nl
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Caro amigo Zè, os meus parabens por esta lembrança do nosso Mindelo, o porto Grande merece muito maies, temos juntar e fazer estes Governantes que até parece que tem so um OLHO,por isso é a ilha do Monte Cara, caiu no esquecimento, e maies trieste é que muitos destes pue estão no Governo, são do Mindelo, è uma vergonha uma pessoa não lembrar de onde é que veio, mas isto uma doença que sofre muitos Caboverdianos, que esqueceram de onde ficou o seu embigo. Nos que sabemos de onde é que somos temos a obrigação de fazer saber que não, nem nunca deveremos deixar de ser e compartilhar, aquil que é nosso. Zè um cincero abraço, e um feliz Ano Novo e prospero. Januário


Manuela Barros m3barros@aol.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Grata pelo excelente artigo sobre o Porto Grande do Mindelo em S.Vicente de Cabo Verde. Informativo e muito bem apresentado. Parabens. Ano Novo 2012 abencoado com muita paz e saúde. Fraterno abraço Manuela


Dulce Pires Ferreira dupiresferreia@aol.com
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
Fico a saber de muita coisa que emanam dos teus artigos como sempre.E posso dizer te que a veracidade dos factos é duplamente confirmada pela a maioria que conheço e que teconhecem desde garoto.Estás assim no TOP da malta que te é fixe.Pois só os imbecis é que não reconhecem o teu valor, por uma questão de ciumeira ou politica barata.But never mind, still go march in in...Abraço e votos de um bom ano com saude.Dudu


Dje Guebara nhela80@yahoo.com
Gostei: Sem Opiniao ... Concordo: Sem Opiniao ...
Comentário:
Obrigado Morgan Lopes,pela tua boa intenção en corregir alguns errores em escrever a lingua criola,pois tens que entender e reconhecer que a lingua criola todavia não existe un diccionario que te explica como se escreve e pronuncia a lingua dos criolos caboverdeanos.Mais pensas bem que são 9 ilhas com diferente tipo de estilo da lingua criola.Cada um escreve e expresa de manera de su entender.Saudades fraternais de mais um irmão e amigo Caboverdeano.Dje Guebara.Lake Worth FL.


Severino Ferro sevferro@netcabo.pt
Gostei: Muito Concordo: Plenamente
Comentário:
SONCENTE FOREVER!!! Soncente será sempre Soncente meu caro Zizim e, peço-te para continuares a nos trazer coisas dessas, pois precisamos de estar sempre bem informados sobre a nossa querida TAPADINHA seja em que canto do mundo estivermos vivendo. Continuemos guardando esperanças com o novo Presidente José Carlos Fonseca homem nada frustrado e de bom senso capaz de dar uma vira volta neste pestileno governo de JMN.Soncente um di virá para frente mas a nossa malta cá precisa bem mexer.Pois haverá uma LEI que como a verdade virá a superficie tarde ou cedo e as perspectivas desses homens da paltaforma sõa boas segundo fui informado. E isto será um arranque importante para o nosso Porto Grande do Mindelo em Soncente o que ferá muito bem as outras ilhas irmãs como Santo Antão, Santa Luzia, S.Nicolau, Boavista, Sal e Maio.Mais uma vez obrigado pela mensagem meu car broda Zizim.Nõs tude ta quereb tcheu.Bom ano novo 2012 com muita saude.Abraços Severino